Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Português Correcto

Blog interactivo onde se pretende dar resposta a questões sobre o português falado e/ ou escrito

Pneu sobressalente ou pneu sobresselente

 

 - Os automóveis devem trazer sempre um pneu sobressalente.

 
A frase está correta?
 
A resposta é afirmativa porque as formas “sobressalente” e “sobresselente” são ambas corretas em língua portuguesa. A diferença está no facto de em Portugal se usar a palavra “sobresselente” e no Brasil se usar “sobressalente”. 
Segundo o Dicionário Eletrónico Houaiss, "sobresselente" ou "sobressalente" designa aquilo «que ou o que sobressai ou sobeja»; «que ou o que está a mais e é próprio para suprir faltas»; e, ainda, «que se tem de reserva para substituir outro avariado ou gasto pelo uso (diz-se de acessório ou peça)». Neste contexto, podemos referirmo-nos portanto a "pneu sobresselente" ou a "pneu sobressalente" quando mencionamos o pneu extra que os carros possuem para procedermos à substituição de um dos quatro principais, independentemente deste se encontrar colocado na retaguarda do veículo, como vemos na foto do carro honda, ou na mala do carro, ou ainda noutro local do automóvel consoante a marca e o modelo do veículo.
Assim, apesar de em Portugal ser mais usual o uso do termo “sobresselente”, não se pode considerar incorreta a palavra “sobressalente”, uma vez que se tratam de variantes da mesma palavras. Este facto não é incomum e temos inúmeros casos de duplas grafias aceites que correspondem a variações de pronúncia, por exemplo, ouro e oiro ou costoleta e costeleta.
Não se esqueça, portanto, que estas são as utilizações mais comuns:
 
- Os automóveis devem trazer sempre um pneu sobresselente. (Portugal)
- Os automóveis devem trazer sempre um pneu sobressalente. (Brasil)

Concerto ou conserto?

 Qual a frase correta?

 
a) Na loja de peças auto disseram-me que o meu automóvel já não tinha concerto.
b) Na loja de peças auto disseram-me que o meu automóvel já não tinha conserto.
 
 
Neste caso, a frase correta é a frase b), pois trata-se aqui da reparação de um automóvel. Mas, quando analisamos as palavras "concerto" e "conserto" acabamos por ter de distinguir não duas, mas quatro formas. Vejamos:
 
- concerto (/concérto/) – Forma do verbo concertar no presente do indicativo.
Ex.: Eu concerto as medidas com os meus parceiros.
 
- conserto (/consérto/) – Forma do verbo consertar no presente do indicativo.
Ex.: Eu conserto o relógio.
 
- concerto (/concêrto/) – substantivo/ nome masculino que significa “sessão musical”.
Exemplo: Fui ao concerto dos Clã.
 
- conserto (/consêrto/) – substantivo/ nome masculino sinónimo de “reparação”.
Exemplo: Fiz um conserto no relógio.
 
 

As formas verbais não costumam apresentar grandes problemas, pois o verbo “concertar” é  pouco utilizado. Ainda assim, por vezes encontramos erros relativos ao uso destas palavras homófonas. Para saber mais sobre este assunto pode consultar outro artigo deste blogue: http://emportuguescorrecto.blogs.sapo.pt/24467.html

Já quanto aos nomes, são frequentes os erros que encontramos. No entanto, não há que enganar, se nos recordarmos de alguns exemplos:

- O cantor participou num concerto de solidariedade.

- O sapateiro fez um conserto nos sapatos.

- Ele deu um concerto tão fantástico que o público aplaudiu de pé durante meia hora.

- Essa boneca antiga foi tão maltratada que já não tem conserto.

 

Também pode usar esta dica:

Fazemos um conSerto quando reparemos uma coisa que está eStragada.

Fazemos um “conCerto” quando Cantamos.

 
Imagem daqui; 
http://autos.culturamix.com/blog/wp-content/uploads/2013/09/Os-Carros-Mais-F%C3%A1ceis-e-Dif%C3%ADceis-De-Consertar.jpg

Courgette, courgete ou curgete?

JS2rUlL7oQH6reHvSafHIikY_.jpg

 

Anda por aí muita confusão quanto à forma correta de escrever o nome deste legume em português europeu. No Brasil resolveram a questão e chamam-lhe abobrinha. E em Portugal, como devemos escrever?

a) courgette

b) courgete

c) curgete

 

A forma correta é a c). Courgette é a palavra francesa que deu origem à palavra  portuguesa curgete.

Muito versátil, pobre em calorias e rica em fibras, cálcio, fósforo e ferro, pode ser confecionada de várias formas. Pode saber mais sobre este legume aqui.

Acobracia ou acrobacia? Acobrata ou acrobata?

circo-sol.jpg

 Qual é a frase correta?

 

a) Gostava de assistir a um espetáculo de acobracia.

b) Gostava de assistir a um espetáculo de acrobacia.

 

A frase correta é a b). Devemos ler e escrever "acrobacia", tal como devemos ler e escrever "acrobata". As outras formas não passam de erros de pronúncia que têm vindo a tornar-se frequentes.

Não esqueça, portanto:

 

Acobracia                     Acobrata 

Acrobacia                     Acrobata 

 

Imagem tirada daqui.

 

Astigmatismo ou Estigmatismo?

Qual a frase correta?

 

a) Uso óculos porque tenho astigmatismo.

b) Uso óculos porque tenho estigmatismo.

 

 

 

A frase correta é a a).

 

Astigmatismo é uma "perturbação visual devida a irregularidades da curvatura da córnea", que obriga muitas vezes à correção através do uso de óculos, ou a "ausência de estigmatismo".

Estigmatismo é a "propriedade de certos sistema óticos que consiste em dar de um objeto pontual uma imagem também pontual". Ex. O espelho plano apresenta a propriedade do estigmatismo.

 

Assim, dizemos:

 

a) Uso óculos porque tenho astigmatismo.

 

Fonte: Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa

 

Insolar ou insular?

 

Qual dos seguintes adjetivos tem o sentido de "habitante de uma ilha"?

 

a) insolar

b) insular

 

A  resposta correta é a b). Podemos utilizar o adjetivo "insular" para nos referirmos a "um nativo ou habitante de uma ilha", a algo "relativo a ilha", "um composto de ilhas" ou algo "semelhante a uma ilha".

Insolar significa "expor à ação continuada do sol" e "ficar doente por exposição solar prolongada".

 

  

 

                      insolar                                        insular

Envidar esforços ou endividar esforços?

Foto: Novo desafioQual a forma correta?a) Estou a envidar esforços para terminar o trabalho a tempo.b) Estou a endividar esforços para terminar o trabalho a tempo.

 

Qual a forma correta?

 

a) Estou a envidar esforços para terminar o trabalho a tempo.
b) Estou a endividar esforços para terminar o trabalho a tempo.

 

 

A forma correta é "envidar esforços". O verbo "envidar" significa neste contexto "empregar com empenho" e surge quase sempre associado ao adjetivo "esforços". Já o verbo "endividar" tem o sentido de "obrigar a contrair dívidas".

 

Assim, deve-se dizer:

 

Envidar esforços  e não endividar esforços

Enfeixar-se ou enfaixar-se?

 

Qual a forma correta?

 

a) o carro enfeixou-se de frente num camião

b) O carro enfaixou-se de frente num camião.

 

A forma correta é a b). Segundo o dicionário online Priberam, enfaixar tem dois sentidos: "envolver em faixa" ou "colidir com veículo ou obstáculo". Já "enfeixar" significa "atar em feixe", "reunir", "embrulhar".

Por isso a frase correta é 

 

O carro enfaixou-se de frente num camião.

 

Fontes:

http://www.priberam.pt/DLPO/enfeixar

http://www.priberam.pt/DLPO/enfaixar

http://www.jn.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=1303559#AreaComentarios

Andar ou andarem (o infinitivo impessoal e pessoal)

 

 

Qual a frase correta?

 

a) A chuva forte que caía obrigava as pessoas a andarem com cuidado.

b) A chuva forte que caía obrigava as pessoas a andar com cuidado.

 

A frase correta é a a), de acordo com a seguinte regra:

 

- Se o infinitivo apresenta o mesmo sujeito da oração anterior, não se flexiona.

 

Neste caso, o sujeito da primeira oração (chuva) e o da segunda (as pessoas) são diferentes, por isso deve usar-se o infinitivo pessoal.

 

- A chuva forte que caía obrigava as pessoas a andarem com cuidado.

 

Apesar de a ou Apesar da

 

 

 

Qual a frase correta?

 

- Apesar de a janela estar fechada, continuo com frio.
ou
- Apesar da janela estar fechada, continuo com frio.
A construção correta, neste caso, é “de a”.
Quando a seguir à preposição “de” se encontra uma forma verbal no infinitivo, não se contrai a preposição com o artigo, ou seja, o “de” e o “a” mantém-se independentes.
Assim, escreve-se:
 
     - Apesar de a janela estar fechada, continuo com frio.
 
Mas se não houver um verbo no infinitivo, já se pode fazer a contração, ou seja, o “de” junta-se ao “a”.
Exemplo:
 
- Apesar da aragem que vem da janela, continuo com calor.
O mesmo acontece com a contração da preposição "de" com pronomes:

Ex. Apesar de ele ter estudado muito, teve negativa no teste.

 

Estas regras aplicam-se também às contrações das preposições: em e por.

 

(Este artigo foi originalmente publicado em maio de 2009)