Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Português Correcto

Blog interactivo onde se pretende dar resposta a questões sobre o português falado e/ ou escrito

Vós ou vocês?

«Qual é a forma correcta:

 
"Vós ides à praia..."
ou
"Vocês vão à praia?" »

 

«Deverá dizer-se: "Não deixem morrer o bom português" ou "não deixeis morrer o bom português?" »

 

Cada vez mais a forma de tratamento "vós" é menos utilizada tendo sido substituída por "vocês". Nenhuma das forma está errada, o uso do "vocês" em detrimento do "vós" é uma questão da evolução da língua. Ora, convém é sabermos fazer o acordo de cada uma das expressões com a forma verbal adequada.

Assim, para o verbo concordar com o pronome "vós", devemos conjugá-lo na segunda pessoa do plural:

«Vós ides»  / «Não deixeis (vós)...»

Já quando de trata de "vocês", devemos colocar o verbo na terceira pessoa do plural:

«Vocês vão...» / «Não deixem (vocês)...»

Suspenso ou suspendido?

«Quando um treinador quer pôr um jogador de fora, como diz:

Foste suspenso?

Foste suspendido

 

Já anteriormente tive ocasião de fazer um artigo sobre os verbos que têm dois particípios passados (Ter morto ou ter matado?). Quando isto acontece, usamos a forma regular com os verbos ter e haver e a forma irregular com os verbos ser e estar.

No caso do verbo suspender, a forma regular é "suspendido" e a irregular é "suspenso", logo a resposta à questão acima transcrita é:

Foste suspenso.

 

Mas diríamos:

O treinador tinha suspendido o jogador.

Alugar ou arrendar uma casa?

«Diz-se arrendar uma casa ou alugar uma casa? »

 

Os dicionários indicam-nos os termos arrendar e alugar como sinónimos, no entanto, é feita uma distinção. Devemos utilizar o termo alugar quando se trata da locação de bens móveis (ex. um automóvel) e arrendar quando se trata de bens imóveis (ex. uma casa).

Esta distinção aparece-nos referida em vários dicionários. Por exemplo, no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora publicado em 1952, o termo arrendar surge-nos como "dar ou tomar um prédio de renda", enquanto que alugar  surgia como "dar de aluguer", sendo o termo aluguer definido como "aquisição ou cessão de um objecto ou serviço por tempo e preço determinado".

Também no Código Civil, no artigo 1023, é mantida a mesma distinção: «A locação diz-se arrendamento quando versa sobre coisa imóvel, aluguer quando incide sobre coisa móvel.»

 

Assim, seguindo estas regras, deveríamos dizer "arrendar uma casa", até porque dizemos que pagamos uma "renda". 

Feminino de músico

O músico toca muito bem.

 

Como colocamos esta frase no feminino? Pois bem, nada mais simples. O feminino de músico é música.

 

A música toca muito bem.

 

Realmente não estamos muito habituados a usar a palavra música enquanto profissão, mas para além de designar a melodia executada, também serve para designar a mulher que a executa.

Climático ou climatérico

«Condições climáticas

ou

Condições climatéricas

 

Embora climático e climatérico sejam considerados, por alguns dicionários, adjectivos sinónimos, é preferível optar-se pelo termo "climático" para nos referirmos ao clima. Não devemos usar "climatérico" pelas seguintes razões:

1) o adjectivo climatérico é um galicismo (termo adoptado por influência do francês).

3) Existem termos em português que definem as condições atmosféricas momentâneas, às quais geralmente se querem referir aqueles que o usam. Neste caso é aconselhável o uso de "estado da atmosfera" "estado do tempo" ou "condições atmosféricas".

2) existe o adjectivo climactérico, ligado ao nome climatério que designa a fase anterior à menopausa na mulher;

 


Assim, devemos dizer:

condições climáticas.

"Antes de mais" ou "antes demais"?

Antes de mais, quero apresentar-me...

Antes demais, quero apresentar-me...

Qual a forma correcta?

 

Tal como já foi referido aqui, a palavra "demais" tem apenas o sentido de "além disso" ou "os outros", logo a expressão correcta a usar será " antes de mais"

 

Antes demais

Antes de mais

 

Também devemos usar "antes de mais" no ditado popular:

 

"Antes de mais do que de menos"

Pág. 1/3