Blogue interativo onde se pretende responder a perguntas frequentes de Língua Portuguesa.

Envie dúvidas para:

portuguescorrecto@gmail.com

Este blogue recomenda:

Pontapés na Gramática - www.wook.pt beruby.com, o portal onde podes poupar!

Ligações


contador de visitas

Parcerias

arquivos

Agosto 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Agosto 2011

Janeiro 2011

Julho 2010

Fevereiro 2010

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO

subscrever feeds

Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

Interdisciplinaridade ou interdisciplinariedade?

A forma correcta é “interdisciplinaridade”. Esta palavra resulta da junção do prefixo “inter-“ ao substantivo “disciplinaridade” (disciplinar + idade).
A terminação –iedade encontra-se em palavras que resultaram da junção deste sufixo a um adjectivo terminado em –io (ex. arbitrário – arbitrariedade; solidário – solidariedade) ou em palavras que derivam directamente do latim (ex. proprietatis > propriedade).
Por isso, deve escrever-se “interdisciplinaridade”.
publicado por PN às 20:12

link do post | comentar | favorito

Dupla negativa

a)      Eu não tenho nenhuma dúvida.
b)      Isso não me interessa nada.
c)      Eu não vi ninguém.
 
Nas frases anteriores, utilizam-se dois elementos negativos na mesma frase. O uso de duas formas de negação serve para reforçar a negativa. Quando o advérbio “não” surge em primeiro lugar, podem surgir pronomes indefinidos com sentido negativo em segundo lugar (nenhum, nada, ninguém…). Assim, qualquer uma das frases acima apresentadas está correcta.
Contudo, caso o pronome indefinido com sentido negativo surja no início da frase, não se deve usar o advérbio “não”. Exemplos:
 
- Ninguém te viu.
- Nada me interessa.
 
Em relação à frase da alínea a) podemos, ao invés do uso da dupla negativa, usar o “não” seguido de algum (alguma, alguns, algumas), desde que este apareça antes do substantivo. Exemplos:
 
- Eu não tenho dúvida alguma.
publicado por PN às 20:10

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Agosto de 2007

Aluga-se ou alugam-se carros?

A forma mais aconselhada pelos gramáticos, para este tipo de estrutura, é a colocação do verbo no plural. Isto porque a expressão “alugam-se carros” é equivalente a “Carros são alugados” e o “se” é apassivante.
Contudo, apesar de não ser a mais correcta, não se pode rejeitar totalmente a expressão “aluga-se carros”, uma vez que podemos considerar que, neste caso, o pronome “se” tem a função de sujeito impessoal, equivalendo a “alguém aluga carros”.
Em conclusão, deve optar-se, sobretudo em linguagem cuidada, pela colocação do verbo no plural de forma a concordar com o sujeito. Assim, devemos escrever:
 
- Alugam-se carros
- Vendem-se casas
- Executam-se trabalhos de costura
publicado por PN às 23:54

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Arquitecto paisagista ou arquitecto paisagístico?

Segundo o Dicionário Verbo de Língua Portuguesa (2006) “paisagista” designa o “que representa ou descreve paisagens” e “o arquitecto que estuda e enquadra a paisagem nos conjuntos arquitectónicos, rurais ou urbanos”. Assim podemos falar de “arquitectura paisagista” e de “arquitectos paisagistas”.

Já o adjectivo “paisagístico” é definido, no mesmo dicionário, como o “que pertence ou se refere a paisagem, no seu aspecto natural ou no seu ordenamento urbano”. Assim, podemos falar de “área de interesse paisagístico” e de “planeamento paisagístico”.

publicado por PN às 23:50

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

Corrector ou corretor?

Corrector e corretor são palavras muito parecidas, contudo têm significados muito diferentes.
 
  • Corrector – provém do latim correctore. Designa aquele que corrige algo ou alguém.
  • Corretor – provém do latim curatore. É o agente comercial que cuida (cura) dos interesses do seu cliente.

Assim:

- Consultei um corrector linguístico que me disse que isto estava errado.

- Falei com o meu corretor e vou investir naquelas acções.

publicado por PN às 23:40

link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

tema

"de forma que” ou “de forma a que”

"façamos" e "possamos" (pronúncia de)

à

à bocado ou há bocado; à pouco ou há pou

a cerca de

à falta de/ há falta de

a fim ou afim

a herpes ou o herpes

á ou há

à parte ou aparte

à pouco ou há pouco

a ver ou haver

à vontade ou à-vontade

à/há/a

abreviaturas

abstenção ou abstinência

acerca de

acerto ou asserto

acessibilidade ou acesso

acordo ortográfico

açoreano ou açoriano

adesão ou aderência

adjectivos

adn ou dna

ah

album ou álbum

alcoolemia ou alcoolémia

aldeão (plural de)

aluga-se ou alugam-se

alugar ou arrendar

amaríssimo

analisar ou analizar

andar ou andarem (infinitivo impessoal o

anteontem ou antes de ontem

antes de mais ou antes demais

aonde ou onde

apesar de a ou apesar da

apetência ou aptidão

aprender e apreender

apresentar-se-à ou apresentar-se-á

arrolhar ou arrulhar

ás ou às

assoar ou assuar

atractivo ou atraente

atraem ou atraiem

aula de inglês em natal

bêbado ou bêbedo

bem haja/ bem aja/ bem hajam

benvindo/ bem-vindo

bilião

blogómetro; top 10

boas festas ou boas-festas

bocal ou bucal

bolçar ou bolsar

ç

c

caber ou couber

caem ou caiem

calçar ou vestir luvas

cartuxo ou cartucho

cérbero ou cérebro

cerrar ou serrar

chamar a/ à atenção

cheque ou xeque

círculo ou ciclo vicioso

climático ou climatérico

clínico geral (feminino de)

cobarde ou covarde

côco ou coco

com nós ou connosco

com ou sem "h"

concertar ou consertar

concerteza ou com certeza

concerto ou conserto

concordância com "o número de"

conjugação pronominal

consolado ou consulado

consolar ou consular

convidamo-vos ou convidamos-vos

cor ou côr

corrector ou corretor

costear ou custear

costeleta ou costoleta

cota ou quota

currículo ou curriculum

de que

de repente ou derrepente

decerto/ de certo

decorrer ou decorrimento

defenida ou definida

deferir ou diferir

degradado ou degredado

demais ou de mais

desapercebido ou despercebido

desfolhar ou folhear

desfrutar ou disfrutar

desmentimento ou desmentido

pronomes

tacha ou taxa

ter de ou ter que

todas as tags