google.com, pub-7363809219244122, RESELLER, f08c47fec0942fa0

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Português Correcto

Blog interactivo onde se pretende dar resposta a questões sobre o português falado e/ ou escrito

Tinha ou tinham havido?

 

Naquela semana já __________ havido três assaltos a estabelecimentos.
 
O verbo haver, quando usado com significado de “existir”, é um verbo impessoal. Assim, independentemente de se tratar de uma forma simples ou composta, só se usa na 3.ª pessoa do singular. Por isso, quando verbos como “ter” servem de auxiliar ao verbo haver ficam na 3.ª pessoa do singular.
Assim:
 
Naquela semana já tinha havido três assaltos a estabelecimento.

Passado ou passados?

 

Como se deve completar a frase?
 
- O casaco apareceu ________________ dois dias após o ter perdido.
 
Neste caso devemos usar a forma no plural, porque o particípio do verbo passar deve concordar com o sujeito. Assim:
 
- O casaco apareceu passados dois dias após o ter perdido.
- Só passadas duas horas é que recuperámos as malas.
- Passada uma hora ainda continuávamos no mesmo lugar.

Faz ou fazem?

Parece que foi ontem, mas já _____________ cinco anos que teve início a guerra no Iraque.

 
Qual a forma verbal correcta?
O verbo fazer pode ter um sentido temporal, tal como acontece na frase acima enunciada, tornando-se num verbo impessoal e, como tal, apenas é usada a 3.ª pessoa do singular, independentemente do número da expressão temporal que lhe suceda.
Assim:
 
- Parece que foi ontem, mas já faz cinco anos que teve início a guerra no Iraque.
- Fez ontem três anos que estive no hospital.

Abstenção ou abstinência?

 

- As eleições foram marcadas pela elevada _____________________.
 
Qual a palavra correcta? Serão estas duas palavras sinónimas? Leia as definições e confirme as suas respostas:
 
- Abstenção = “privação do uso ou do consumo de alguma coisa”, “recusa em participar numa acção, num processo ou num acontecimento”, “facto de não votar, ausência de votos”
- Abstinência = “acção de se privar ou renunciar a alguma coisa”, “acto ou efeito de se abster”, “privação completa ou parcial de alimentos”, “moderação no comer ou no beber”, “privação voluntária de relações sexuais”.
 
Concluímos que, em certos sentidos, “abstenção” e “abstinência” podem ser sinónimos, quando se trata de privação do uso ou consumo de alguma coisa. No entanto, se nos queremos referir à ausência de votos numa eleição, só o termo “abstenção” está correcto.
Assim:
 
- As eleições foram marcadas pela elevada abstenção.
- Durante a Quaresma os cristãos fazem abstinência de carne.

Bocal ou bucal?

 

- O __________________ desta garrafa é muito estreito.
- É necessário cuidar da saúde ________________.
 
Qual a palavra correcta para completar cada uma das frases?
Ao contrário do que se poderia supor, “bucal” designa algo se refere ou pertence à boca. Por isso, podemos falar de saúde bucal, embora este termo se utilize sobretudo para designar aspectos físicos relativos à boca e à sua anatomia (artéria bucal, disco bucal…), utilizando-se com mais frequência o adjectivo “oral” para designar funções desempenhadas pela boca e outros aspectos mais genéricos (higiene oral, por exemplo).
Já a palavra “bocal” serve para designar uma “abertura de vaso, candeeiro, frasco, castiçal, garrafa, etc.”, uma “embocadura de instrumento de sopro” e uma “casta de videira”.
Sendo assim, as frases correctas serão:
 
- O bocal desta garrafa é muito estreito.
- É necessário cuidar da saúde bucal.

Sobrelotada ou superlotada?

 

A sala estava _______________. Não cabia mais ninguém.
 
Qual a forma correcta?
Neste caso ambas as formas são possíveis. Podemos usar “sobrelotado” ou “superlotado” para dizer que alguma coisa excedeu a sua lotação.
 
Portanto, podemos dizer:
 
- A sala estava sobrelotada.
- O estádio estava superlotado.

Mal-educado, maleducado ou mal educado

 

- Aquele rapaz é mesmo _________________________!
 
Qual a forma correcta?
Mal e educado formam uma unidade de sentido, uma palavra só que deve ser ligada por hífen.
Mal-educado significa “semeducação”, “malcriado”.
Também o antónimo se escreve com hífen: “bem-educado”.
 
- Aquele rapaz é mesmo mal-educado!
- Que menino bem-educado!

Cartucho ou cartuxo?

 

- Comprei um ___________________ de castanhas.
 
Cartucho ou cartuxo? Verifique a sua resposta, confirmando-a com as definições:
 
- Cartucho – “Embrulho”, “invólucro de carga para arma de fogo”, “tipo de invólucro que contém tinta para canetas ou impressoras”, “saca de papel para transportar diversos tipos de mercadorias”.
- Cartuxo – “frade da ordem da Cartuxa”, “pertencente à Cartuxa”.
 
Assim:
- Comprei um cartucho de castanhas.
- Visitei um mosteiro cartuxo.

Ratificar ou rectificar?

 

O Presidente da República decidiu ___________________ o diploma.
 
Neste caso, ambas as opções podem estar correctas para completar a frase. Resta saber o que pretendemos dizer. Assim, se pretendermos dizer que o Presidente decidiu corrigir o diploma, devemos utilizar o verbo “rectificar”. Mas, se quisermos dizer que o Presidente aprovou o diploma, então devemos utilizar o verbo “ratificar”. Para não restarem dúvidas, vejamos os significados destes verbos:
 
  • Ratificar: “validar”, “confirmar”, “autenticar”, “revalidar”.
  • Rectificar: “corrigir”, “tornar recto ou exacto”, dispor em linha recta”.
 
Vejamos alguns exemplos:
 
  • Ele rectificou o documento, emendando os erros que tinham sido detectados.
  • Portugal ratificou a Convenção Europeia de Luta contra o Tráfico de Seres Humanos.

Logótipo ou logotipo?

 

- Criei um novo _______________ para a minha empresa.
 
Esta palavra é ou não acentuada? Sim, “logótipo” é a forma correcta. Trata-se de uma palavra esdrúxula, isto é, acentuada na antepenúltima sílaba.
 
Assim:
 
- Criei um novo logótipo para a minha empresa.

Pág. 1/2