Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Português Correcto

Blog interactivo onde se pretende dar resposta a questões sobre o português falado e/ ou escrito

Círculo ou ciclo vicioso?

 

Esta imagem reproduz um 

 

a) ciclo vicioso da crise económica.

b) círculo vicioso da crise económica.



Ao contrário do que se ouve por aí, a expressão correta é "círculo vicioso".

Faz todo o sentido que se fale em círculo, uma vez que esta expressão está relacionada com a falta de solução derivante de uma outra causa, ou seja, A dá lugar a B que, por sua vez, dá novamente lugar a A. Assim, não se sai do “círculo”. Aliás é fácil de constatar que se trata de um círculo, pois quase todos os diagramas que ilustram estes problemas surgem com a forma circular.

Mas ainda continua muita gente a falar em ciclo vicioso, até mesmo aqueles que deviam dar o exemplo, como é o caso do atual primeiro ministro português, como consta neste título do jornal de Negócios que podem ver aqui.

E para dar algum humor a este artigo, aqui está um "círculo vicioso".




Fontes:


imagem de topo

imagem final

Cérbero ou cérebro?

- Os médicos diagnosticaram-lhe uma lesão no cérbero.

A frase acima apresentada está correcta?

Neste caso ambas as palavras existem na língua portuguesa, desde que sejam escritas com maiúscula. Veja porquê:

- Cérbero – cão de três cabeças que segundo a mitologia grega era o guarda dos Infernos.

- Cérebro – órgão do corpo humano, centro das sensações e origem dos movimentos voluntários.

Assim, o correcto é:

- Os médicos diagnosticaram-lhe uma lesão no cérebro.

- Cérbero era uma personagem da mitologia grega.

Plural de corrimão

Qual o plural de corrimão?

 

a)      Corrimãos

b)      Corrimães

c)      Corrimões

 

A palavra corrimão admite dois plurais. Por isso as palavras das alíneas a) e c) estão correctas.

Com efeito, tal como a palavra mão, corrimão tem um plural em –ãos. Contudo, em língua portuguesa é mais comum o plural em –ões. Daí que coexistam as duas formas: corrimãos e corrimões.

Por isso pode dizer:

 

- Nesta fábrica fazem corrimãos.

- Nesta fábrica fazem corrimões.

Bêbado ou bêbedo?

Qual a frase correcta?

 

a)      O estudante está bêbado.

b)      O estudante está bêbedo.

 

Na verdade estão as duas correctas. Bêbado/ bêbedo são duas formas gráficas para registar o adjectivo sinónimo de embriagado. Trata-se de mais um caso de dupla grafia como acontece com palavras como síndroma/ síndrome ou louça/ loiça. Por isso, pode usar qualquer uma destas palavras.

Incipiente ou insipiente?

 - O deputado afirmou que o governo era incipiente.

 

Isto significa que o deputado considera o governo:

 

a)      Principiante;

b)      Ignorante.

 

A opção correcta é a a).

Incipiente significa principiante, que está no começo.

Insipiente significa ignorante, que não sabe.

Pagem ou pajem?

- O pagem transportava uma cadeira.

 

Está correcta a frase?

Não. Deve-se escrever pajem.

Geralmente as palavras terminadas em –agem escrevem-se com”g” por virem do francês. Por exemplo:

 

Garage – garagem

Paysage – paisagem

 

A palavra pajem é uma excepção.

Por isso, escreva:

 

O pajem transportava uma cadeira.

A paisagem era encantadora.

Consolar ou consular?

- Ela estava tão triste que eu não sabia como a havia de ___________________.

 

Qual a palavra que completa correctamente a frase?

Repare:

·         Consolar = confortar, animar, aliviar a dor a quem sofre.

·         Consular = relativo ao cônsul.

 

Assim:

- Ela estava tão triste que eu não sabia como a havia de consolar.

- Ele obteve protecção consular.

Assoar ou assuar?

- Estou tão constipada que já me dói o nariz de tanto me assuar.

 

Assuar ou assoar?

Vejamos a diferença entre as duas palavras:

 

·         Assoar = limpar as mucosidades do nariz.

·         Assuar = ajuntar em assuada; insultar com vaias.

 

Assim, devemos escrever:

 

- Estou tão constipada que já me dói o nariz de tanto me assoar.

- Ouvia-se a multidão a assuar o ministro.

Franquear ou Franquiar?

- O ministro vai franquear o acesso aos visitantes.

- O funcionário está a franquiar a correspondência.

 

Estarão as frases acima transcritas correctas? Veja o significado de cada um destes verbos:

 

Franquear = tornar franco, livre; facultar o uso, a participação ou a realização; permitir a passagem, a circulação ou o acesso; abrir-se com alguém, revelar; transpor. Exemplos:

 

- Ele vai franquear a casa de campo aos amigos. (=facultar o uso)

- O Miguel foi o primeiro atleta a franquear a meta. (=transpor)

 

·         Franquiar = colocar a franquia ou selo na correspondência ou em encomendas postais; selar. Exemplos:

 

- Tenho de franquiar a carta antes de a enviar. (=selar)

 

Portanto, pode-se concluir que as frases acima apresentadas estão correctas.

Pág. 1/3