google.com, pub-7363809219244122, RESELLER, f08c47fec0942fa0

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em Português Correcto

Blog interactivo onde se pretende dar resposta a questões sobre o português falado e/ ou escrito

Concordância do verbo com sujeito composto

Quando temos um sujeito composto, em geral, o verbo vai para o plural:
 
- A Maria e o irmão saíram.
 
Há, no entanto, algumas excepções.
 
1.Quando os elementos do sujeito estão ligados por “com”, o verbo pode usar-se no plural se concordar com ambos os elementos, ou no singular se concordar com o primeiro sujeito.
 
O João com a Maria foram ao cinema.
O João, com o primo, foi ao cinema.
 
2. Se os elementos do sujeito são ligados por “ou” ou “nem”, o verbo vai para o plural se a acção disser respeito aos dois elementos, ou fica no singular se apenas tiver a ver com um dos elementos.
 
Nem a chuva nem o frio o impediram de sair.
Ele queria vir, mas ou o trânsito ou o trabalho impediu-o.
 
3. Com as expressões “um ou outro” e “nem um nem outro”, o verbo fica geralmente no singular, embora também possa ficar no plural.
 
Nem um nem outro percebeu o que se tinha passado.
Nem um nem outro perceberam o que se tinha passado.
 
4. O verbo pode ficar no singular quando os elementos do sujeito são resumidos por um pronome indefinido como “cada qual”, “cada um”, “nada”, “ninguém”, “tudo”, etc.
 
A Ana, o irmão e os pais, ninguém saiu de casa.
 
5. Quando os elementos do sujeito estão ligados por uma conjunção comparativa (como, assim como, bem como, etc.), o verbo pode concordar com o primeiro elemento se se pretende destacá-lo
 
A Maria, como o irmão, é inteligente.
 
6. Quando o verbo vem antes do sujeito, pode haver concordância com o elemento mais próximo, caso em que o verbo fica no singular.
 
Chegou a vizinha do rés-do-chão e o marido.
 
7. O verbo pode ficar no singular quando os elementos do sujeito são dois ou mais infinitivos.
 
Ir lá, encontrá-lo e abraçá-lo era o que ela mais queria.