Blogue interativo onde se pretende responder a perguntas frequentes de Língua Portuguesa.

Envie dúvidas para:

portuguescorrecto@gmail.com

Este blogue recomenda:

Pontapés na Gramática - www.wook.pt

Ligações

Parcerias

arquivos

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Agosto 2011

Janeiro 2011

Julho 2010

Fevereiro 2010

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO

subscrever feeds

Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Concerto ou conserto?

Ao analisarmos estas palavras, acabamos por ter de distinguir não duas, mas quatro formas. Vejamos:
 
- concerto (concérto) – Forma do verbo concertar no presente do indicativo.
Ex.: Eu concerto as medidas com os meus parceiros.

- conserto (consérto) – Forma do verbo consertar no presente do indicativo.
Ex.: Eu conserto o relógio.
 
- concerto (concêrto) – substantivo/ nome masculino que significa “sessão musical”.
Exemplo: Fui ao concerto dos Clã.

- conserto (consêrto) – substantivo/ nome masculino sinónimo de “reparação”.
Exemplo: Fiz um conserto no relógio.
publicado por PN às 10:54

link do post | comentar | favorito
17 comentários:
De Pedro CAetano a 24 de Janeiro de 2011 às 19:41
Que verbo concertar é esse?????
De Richard Gregório a 31 de Janeiro de 2011 às 18:09
v.t. Preparar em comum a execução de um plano.
Combinar, ajustar, pactuar.
Harmonizar.

De rosimeire a 3 de Outubro de 2011 às 13:03
Sempre soube que conCerto é de sessão musical e ConSerto é de reparação, essas quatro formas fazem parte da nova regra ortografica ?
De Danilo a 11 de Março de 2011 às 03:58
Ainda não tinha visto esse verbo "concertar", todavia obrigado pelos esclarecimentos, ficou de forma simples e objetiva .
De (o) a 14 de Outubro de 2011 às 20:48
Observe:

Ela foi fazer um conserto/concerto hoje.

Esta oração é ambígua, pois pode estar dizendo tanto que a pessoa faz parte de uma orquestra (ou coisa semelhante) ou então que ela saiu para reparar alguma coisa.

O que nos faz optar por um dos significados acima é o uso do “s” ou do “c”: conserto ou concerto.

Use concerto quando tiver significado de audição musical, harmonia de instrumentos ou vozes, composição musical extensa.

Use conserto quando tiver significado de reparo, restauração, reforma, remediar, corrigir, colocar algo em bom estado.

Veja outros exemplos:

a) Vou consertar o erro que fiz. (corrigir)
b) Vou consertar essa situação que causei. (remediar)
c) Consertam-se roupas. (restaurar)
d) Vamos ao concerto da Filarmônica de Minas Gerais? (audição musical)
e) A Orquestra Filarmônica de Berlim tem concertos muito famosos. (composição musical)
De Elizeu M a 11 de Janeiro de 2012 às 15:30
Um blog que ensina "Português"
poderia me explicar se isto está correto escrito em cima no post
"sinónimo" de reparação.
Mudou a acentuação no novo portugûes ou é assim mesmo
Sinónimo.
sei não hein...
Vou pedir para meu filho não passar poraki ....
De PN a 11 de Janeiro de 2012 às 19:37
Caríssimo Eliseu, "sinónimo" escreve-se com acento agudo em Portugal e com acento circunflexo no Brasil. Eu sou portuguesa e, por isso, a grafia aqui usada diz respeito ao português europeu. Se consultar o diploma que rege Acordo Ortográfico vai descobrir que há algumas palavras que têm dupla grafia. É o caso de sinónimo/sinônimo. Com certeza irá encontrar outras discrepâncias nos meus artigos relativas a alterações ortográficas, dado que o blogue ainda não foi atualizado segundo o novo acordo. Como deve compreender vou demorar algum tempo a atualizar a cerca de uma centena de artigos que este blogue possui.
De miguel a 17 de Julho de 2012 às 11:09
Já escreveu atualizado em vez de actualizado... Espero sinceramente que o acordo não seja ratificado pois mais do que dividir quem deve opinar sobre o assunto (linguistas), existe uma esmagadora maioria dos mesmos que estão contra. Trata-se de uma tentativa de simplificação sem nexo, sem estudo e em que (pasme-se) se estão a abrir mais ambiguidades na língua do que anteriormente. O caso que refere de dupla grafia é apenas mais um. A quantidade de palavras que se vão passar a poder escrever de duas formas é ridícula e de nada serve o facilitismo ao serviço da maioria. Por esse prisma, o Inglês UK teria de se adaptar e moldar ao Inglês USA, só porque são mais milhões de pessoas? Haja paciência... Podemos perder soberania governamental, podemos ter vergonha dos nossos políticos e podemos estar em dificuldades financeiras, políticas e sociais; mas quando nos querem apagar história e particularidades únicas de idiomas, fico completamente virado do avesso. Quando a classe política interfere na língua, o caldo está entornado..
De Vitor Hugo a 5 de Junho de 2014 às 12:04
Concordo plenamente com o que diz. O novo acordo ortográfico não faz qualquer sentido, desvaloriza e destrói a nossa língua (português europeu). Um dos casos mais flagrantes é o do s.m. "facto", a que se lhe roubou o "c". Ora em Português de Portugal o "c" pronuncia-se, mas na maior parte das vezes já não se escreve. O substantivo fica "fato" o que para nós tem um significado completamente diferente. Para os brasileiros a situação é diferente, porque para "fato" têm "terno", nós não! - Um outro caso que me aflige é o do subst. "espectador". De facto aqui não pronunciamos o "c" mas, retirando-o fica "espetador", que significa aquele ou aquilo que espeta. Haver num concerto um certo número de "espetadores" é no mínimo curioso, para não lhe dar outro nome. Também no caso de "contacto", em que em verdadeiro português se pronuncia o "c", mas que já não se escreve. Penso que, infelizmente, nem os próprios jornalistas portugueses conseguem perceber e interpretar o "Novo Acordo Ortográfico", que veio introduzir insegurança e extraordinárias dificuldades na aprendizagem da língua, pelo que deveria ser definitivamente rasgado. Não faz qualquer sentido, só para linguistas preguiçosos, incultos e que pouco percebem da realidade da nossa língua. Os brasileiros desenvolveram uma fonética e daí uma ortografia e uma sintaxe diferentes da que nós usamos em Portugal e quanto a isso tudo bem. Não temos que aproximar por isso a nossa língua da da brasileira, muito embora esta seja considerada portuguesa, do Brasil.
De PN a 14 de Julho de 2014 às 00:51
Não sei quem é que lhe disse que "facto" perdeu o "c". Segundo a minha última leitura do texto do "Acordo", enquanto o pronunciarmos, ele continua. Concordo consigo que há muita gente a interpretar mal o "Acordo". Mas pergunto? Antes dessa nova norma ortográfica não havia dúvidas? Não havia erros? Então não sei o que tenho andado todos estes anos a fazer aqui neste espaço...
Já agora, também não considero o "acordo" perfeito, mas repare que ninguém o obriga a escrever "facto" se pronuncia o "c" e, por exemplo,os brasileiros vão continuar a escrever "recepção" porque pronunciam o "p" e os portugueses "receção" porque não o pronunciam. Onde está a aproximação do português do Brasil? Já agora, o senhor já leu o texto do "Acordo"?
De PN a 14 de Julho de 2014 às 00:44
Até ordem em contrário, este blogue adotou o acordo ortográfico que já foi ratificado e implementado no sistema educativo português.
De Wania Teixeira a 9 de Julho de 2012 às 12:05
Sr. Elizeu ,
Antes de pedir ao seu filho para "não passar poraki " (melhor seria "por aqui", é o correto ), o senhor poderia dizer ao seu filho para perceber as diferenças entre o Português do Brasil e o de Portugal. O Português puro é o que nasceu em Portugal. Com as invasões e a miscigenação das raças oriundas de outros povos aquando das invasões no Brasil, nos permitiu ter uma língua portuguesa com um "toque" só nosso. É muito bom podermos ver as formas escritas da língua em seu próprio país e saber a causa das mudanças ortográficas. Acho que algumas palavras sofreram um "sacrilégio" com o uso do novo Acordo Ortográfico, mas não podemos ter tudo o que queremos....
Incentive o seu filho na pesquisa das diferenças linguísticas e ortográficas, pois isso vai dar a ele um conhecimento mais aprofundado da língua portuguesa. Sou brasileira, vivo em Portugal e descobri por cá, como, muitas vezes, falamos errado por conta do "popularismo " que nos induz a um mau costume e não percebemos e depois acaba por fazer parte da nosso uso corrente. Fique feliz com essa descoberta, sinónimo de uma abertura no conhecimento do Português. (Sr. Elizeu, por mais que eu me esforce, também, escrevo com erros. )
De BERNARDO a 8 de Março de 2012 às 18:32
O prezado poderia, ao menos, verificar a origem do site e, antes, lembrar da amplitude geográfica da Língua Portuguesa.
De Johann sergio a 28 de Outubro de 2012 às 17:43
aprendo que conserto com S e de consertar algo, ajeitar o que com defeito ou quebrado.
Concerto com C trata-se de uma apresentaçao musical , algo referente a musica ... viva meu 2º grau meu DEUS !!!!
De Katiane a 4 de Novembro de 2012 às 02:16
Gostei muito do significado dos con(s,c)ertos me ajudou para escrever de forma correta.Ass: katiane
De Penha a 30 de Agosto de 2013 às 17:15

Gostei muito do esclarecimento,tirou minhas duvidas.
De Paulo Padilha a 25 de Outubro de 2013 às 15:50
Esclarecendo logo de cara: sou brasileiro e muito me orgulho do meu idioma, que após 1500 foi enriquecido tanto no Brasil como em Portugal, Ilha da Madeira, Arquipélago dos Açores, Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe sem falar em Macau e Goa. Então acho muito normal que além de em cada localidade se falar com um sotaque diferente se escreva um pouco diferente também. Mas nos entendemos todos entre nós seja escrito ou falado. A questão dos acentos acho que deveriam ser elimindos da lingua portuguesa, pois não precisamos deles para entender o significado de um texto; quer se escreva sinonimo sinónimo ou sinônimo o sentido sera sempre o mesmo, escrito certo ou errado!
Quanto aos concertos:
Entendo muito bem concerto no sentido de aferir, pois sou arquiteto e trabalhei sempre nas construções, tanto com operários brasileiros como portugueses os brasileiros diziam vamos conferir as medidas e os portugueses vamos concertar as medidas se eram de origem de Portugal e acertar as medidas se eram de origem Açoriana ... concertar é o mesmo que acertar, pois uma corrente da evolução da lingua portuguesa foi no sentido do uso do prefixo con e outro no uso do prefixo a.
Assim sendo acertar e concertar significam a mesma coisa, são sinonimos.

Comentar post

pesquisar

 

tema

"de forma que” ou “de forma a que”

"façamos" e "possamos" (pronúncia de)

à

à bocado ou há bocado; à pouco ou há pou

a cerca de

à falta de/ há falta de

a fim ou afim

a herpes ou o herpes

á ou há

à parte ou aparte

à pouco ou há pouco

a ver ou haver

à vontade ou à-vontade

à/há/a

abreviaturas

abstenção ou abstinência

acerca de

acerto ou asserto

acessibilidade ou acesso

acordo ortográfico

açoreano ou açoriano

adesão ou aderência

adjectivos

adn ou dna

ah

album ou álbum

alcoolemia ou alcoolémia

aldeão (plural de)

aluga-se ou alugam-se

alugar ou arrendar

amaríssimo

analisar ou analizar

andar ou andarem (infinitivo impessoal o

anteontem ou antes de ontem

antes de mais ou antes demais

aonde ou onde

apesar de a ou apesar da

apetência ou aptidão

aprender e apreender

apresentar-se-à ou apresentar-se-á

arrolhar ou arrulhar

ás ou às

assoar ou assuar

atractivo ou atraente

atraem ou atraiem

aula de inglês em natal

bêbado ou bêbedo

bem haja/ bem aja/ bem hajam

benvindo/ bem-vindo

bilião

blogómetro; top 10

boas festas ou boas-festas

bocal ou bucal

bolçar ou bolsar

ç

c

caber ou couber

caem ou caiem

calçar ou vestir luvas

cartuxo ou cartucho

cérbero ou cérebro

cerrar ou serrar

chamar a/ à atenção

cheque ou xeque

círculo ou ciclo vicioso

climático ou climatérico

clínico geral (feminino de)

cobarde ou covarde

côco ou coco

com nós ou connosco

com ou sem "h"

concertar ou consertar

concerteza ou com certeza

concerto ou conserto

concordância com "o número de"

conjugação pronominal

consolado ou consulado

consolar ou consular

convidamo-vos ou convidamos-vos

cor ou côr

corrector ou corretor

costear ou custear

costeleta ou costoleta

cota ou quota

currículo ou curriculum

de que

de repente ou derrepente

decerto/ de certo

decorrer ou decorrimento

defenida ou definida

deferir ou diferir

degradado ou degredado

demais ou de mais

desapercebido ou despercebido

desfolhar ou folhear

desfrutar ou disfrutar

desmentimento ou desmentido

pronomes

tacha ou taxa

ter de ou ter que

todas as tags