Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Português Correcto

Blog interactivo onde se pretende dar resposta a questões sobre o português falado e/ ou escrito

Quando se deve e não se deve usar a vírgula? - 1

Ultimamente tenho recebido muitas mensagens via correio eletrónico com questões relativas ao uso da pontuação. Assim irei dedicar vários artigos às regras que dizem respeito à utilização desse pequeno, mas tão importante sinal de pontuação - a vírgula. Em cada artigo iremos ver duas regras.

 

1 - A vírgula é obrigatória quando fazemos uma enumeração de coisas ou de ações (como por exemplo uma lista de compras) para separar os vários elementos, desde que não usemos as conjunções e, ou nem (a não ser que estas se repitam).

 

Exemplos:

- Gosto de viajar, de dar longos passeios na praia, de cantar e de dançar.

- Ouvi nitidamente gritos, o choro de uma criança, uma porta a bater e o lamento de uma mulher.

- Nem a chuva, nem o vento, nem a tempestade mais violenta, nem a neve me impedirão de ir ter contigo.

 

Assim, segundo esta regra, não podemos usar vírgula quando usamos a conjunção "e". Por isso, está erradamente pontuada a seguinte frase:

 

- Ele estava muito perturbado com aquela situação, e não queria dar parte de fraco.

 

2 - A vírgula é obrigatória para separar o vocativo (entidade à qual nos dirigimos), mas não se pode usar para separar o sujeito do predicado (verbo).

 

É frequente encontrarmos erros no uso das vírgulas por se confundirem estas duas situações, principalmente quando o sujeito ou o vocativo são representados por nomes próprios. Vejamos a diferença com estes exemplos:

 

a) Maria, vai chamar o teu irmão!

b) A Maria vai chamar o irmão.

 

Na frase a) usámos a vírgula porque Maria não é o sujeito, mas o vocativo. O sujeito (tu) está subentendido porque o verbo se encontra no imperativo. Já na frase b) não podemos usar a vírgula porque a Maria é o sujeito do verbo ("vai"). É ela que realiza a ação e não se trata de uma ordem que lhe é dada.

Se tivermos dúvidas quanto à identificação de vocativo/ sujeito basta-nos pensar que o vocativo é móvel, isto é, pode ser colocado no início, no meio ou no fim da frase, sempre separado por vírgulas. Já o sujeito, embora possa surgir noutra posição na frase, quando o deslocamos, muitas vezes sentimos que a ordem da frase não é a mais correta e nunca podemos colocar a vírgula. Vejamos esta ideia em prática:

 

a) Maria, vai chamar o teu irmão!

Vai chamar o teu irmão, Maria!

Vai, Maria, chamar o teu irmão!

 

b) A Maria vai chamar o irmão.

Vai chamar o irmão a Maria.*

Vai a Maria chamar o irmão.

 

Entenderam estas regras? Proponho-vos então que nos comentários, via correio eletrónico ou através do Facebook, me expliquem porque é que a frase seguinte está incorretamente pontuada:

 

Christiane, nasceu em 1965 na Alemanha, e é tradutora.

 

Fico à espera das vossas respostas...

 

imagem retirada daqui: https://esquadraodoconhecimento.files.wordpress.com/2011/12/vc3adrgula.png?w=240&h=300

19 comentários

Comentar post

Pág. 1/2