google.com, pub-7363809219244122, RESELLER, f08c47fec0942fa0

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Português Correcto

Blog interactivo onde se pretende dar resposta a questões sobre o português falado e/ ou escrito

Colocação de pronomes - 2

Em que situações devemos colocar o pronome antes do verbo?

 

Vejamos alguns exemplos de colocação errada do pronome:
 
a) Ele não disse-me nada.
b) Quem disse-te isso?
c) Que tudo corra-te bem!
d) Quando ontem deitei-me, ouvi barulho na rua.
e) Ambos sentiam-se felizes.
 
Segundo a Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso Cunha e Lindley Cintra, entre outras situações, devemos colocar o pronome antes do verbo quando:
 
a) nas orações há uma palavra negativa (não, nunca, jamais, ninguém, nada, etc.) e entre ela e o verbo não há vírgula.
 
Assim, devemos dizer e escrever:
 
- Ele não me disse nada.
- Nunca me tinha apercebido disso.
- Ninguém me avisou.
 
b) nas orações iniciadas com pronomes e advérbios interrogativos.
 
- Quem te disse isso?
 
c) nas orações iniciadas por palavras exclamativas, bem como nas orações que exprimem desejo.
 
- Que tudo te corra bem!
- Bons olhos o vejam!
 
d) Nas orações subordinadas desenvolvidas.
 
- Quando ontem me deitei, ouvi barulho na rua.
 
e) quando o sujeito da oração, anteposto ao verbo, contém o numeral ambos ou algum dos pronomes indefinidos (todo, tudo, alguém, outro, qualquer, etc.)
 
- Ambos se sentiam felizes.

Colocação de pronomes -1

1 – Qual a forma correcta?
 
a)      Devemo-nos sentar.
b)      Devemos sentar-nos.
c)      Devemos sentarmo-nos.
 
Segundo a Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso Cunha e Lindley Cintra, quando se trate de locuções verbais formadas por um verbo auxiliar e um verbo principal no infinitivo ou gerúndio, podemos ligar o pronome átono ao verbo auxiliar ou ao verbo principal. Assim, as formas a) e b) estão correctas.
Já em relação à alínea c) esta não se pode considerar válida porque o infinitivo está flexionado (conjugado) e não devia estar porque o sujeito do verbo auxiliar (dever) é o mesmo e já está subentendido na terminação deste (devemos = nós) pelo que não há necessidade de o voltarmos a repetir.
Assim, podemos dizer:
 
Devemo-nos sentar             e           Devemos sentar-nos
Devemo-nos assoar             e           Devemos assoar-nos
 
Mas não:
 
Devemos sentarmo-nos
Devemos assoarmo-nos
 
Da mesma forma é válido dizer:
 
Vem-me buscar ou vem buscar-me